Parlamento

GNR levou mais dinheiro do que a PSP este ano

GNR levou mais dinheiro do que a PSP este ano

A GNR teve quase o dobro do investimento do Ministério da Administração Interna, em 2016, em relação à PSP: no total foram quase 8,5 milhões de euros. A maior fatia destinou-se à aquisição de veículos e às instalações. Mas não foram compradas quaisquer armas.

De acordo com os dados apresentados esta quinta-feira no Parlamento pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, foram investidos este ano na PSP 5,2 milhões de euros, metade dos quais rumaram à aquisição ou requalificação de instalações. Outra grande fatia - quase 900 mil euros - foram para a aquisição de veículos.

Porém, a rubrica na PSP que teve o maior aumento foi a de aquisição de armamento. Em comparação com 2012, ano em que foram adquiridas novas armas, o Governo reforçou em 2259% as verbas. Em 2016, foram 130 mil euros. Em 2013, 2014 e 2015, não houve qualquer montante.

Já na GNR, foram 8,6 milhões de euros. Os veículos e infraestruturas levaram quase 93% desse investimento. O restante dividiu-se pela aquisição de outros equipamentos, mobiliário e sistemas de informação.

Em comparação com os últimos quatro anos, no total houve um reforço nas duas forças de segurança. Porém, a PSP teve um menor investimento na aquisição de novos veículos, quando em comparação com o total de 2013 a 2015.

De fora do balanço, esta tarde revelado, ficou a informação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Constança Urbano de Sousa defendeu esta quinta-feira no Parlamento a proposta de lei que cria a nova Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviços de Segurança, a ser aplicada entre 2017 e 2021.

À luz desta nova programação, a GNR vai ver aumentada em 60 vezes o orçamento destinado à compra de armas - depois do jejum que seguiu aos 73 mil euros de 2012, nos próximos quatro anos haverá quase cinco milhões de euros.

Também a rubrica de equipamentos de proteção individual dos militares da GNR terá um aumento de 1484% em relação ao último ano em que houve um investimento nessa área - 2012. De 187 mil euros, passa para quase três milhões de euros.

Outras Notícias