Kiev

Gomes Cravinho cancela visita ao memorial das vítimas de guerra

Gomes Cravinho cancela visita ao memorial das vítimas de guerra

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, está, esta quarta-feira, em Kiev, para reiterar o apoio de Portugal à Ucrânia no dia em que o país celebra o 31.º aniversário da sua independência.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros informa, em comunicado, que João Gomes Cravinho acaba de chegar à capital da Ucrânia para uma deslocação oficial até quarta-feira.

A Ucrânia está a assinalar os seis meses da invasão do seu território pela Rússia, em 24 de fevereiro, com uma exposição em Kiev de equipamento militar destruído ao inimigo. Os seis meses da guerra coincidem com o 31.º aniversário da independência da Ucrânia, declarada em 24 de agosto de 1991.

PUB

O chefe da diplomacia portuguesa assinala assim "in loco esta importante e simbólica data, reiterando o apoio e a cooperação de Portugal ao país em guerra", refere a nota.

O MNE informou que o ministro ia visitar o memorial de homenagem às vítimas do conflito, mas a visita foi cancelada, por necessidades de "reajustamento de agenda", de acordo com a TSF.

Por outro lado, Gomes Cravinho vai reunir com o seu homólogo Dmytro Kuleba.

No início de julho, o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmygal, divulgou um plano de reconstrução da Ucrânia com um investimento a 10 anos de 750 mil milhões de dólares (mais de 746 600 milhões de euros, ao câmbio atual). O investimento inclui os custos das reformas necessárias relacionadas com a adesão da Ucrânia à UE. O plano foi divulgado numa conferência em Lugano, Suíça, em que quase quatro dezenas de países, incluindo Portugal, e instituições assinaram uma declaração sobre os princípios orientadores da reconstrução da Ucrânia. Portugal vai participar, com outros países, na reconstrução de escolas na região de Jitomir, a cerca de 150 quilómetros de Kiev, onde se estima que tenham sido destruídos cerca de 70 estabelecimentos de ensino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG