Covid-19

Gondomar encerra equipamentos até ao dia 3 e admite rever as férias da Páscoa

Gondomar encerra equipamentos até ao dia 3 e admite rever as férias da Páscoa

A Câmara de Gondomar vai encerrar os equipamentos municipais até ao dia 3 de abril e admite reavaliar a calendarização das férias escolares da Páscoa nas escolas do concelho. Essa reavaliação será feita até 23 de março.

O Município entende que o momento é de prevenção e toma medidas para evitar a propagação do Covid-19 no território. A partir desta quarta-feira e até ao dia 3 de abril, todos os equipamentos municipais estarão fechados, mantendo-se apenas em funcionamento o Balcão Único e os canais de atendimento à população por telefone e por meio eletrónico. Assim, as piscinas municipais, os pavilhões desportivos, a biblioteca, o auditório e o centro cultural de Rio Tinto, as casas de juventude, a Casa Branca de Gramido e o centro de educação ambiental da Quinta do Passal encerrarão durante cerca de três semanas.

As visitas de estudo, os passeios e as deslocações culturais e desportivas, promovidas pela Câmara gondomarense ou feitas com recursos municipais (como o fornecimento de autocarros camarários), encontram-se canceladas. Ressalvando que acompanhará o que vier a ser decidido pela Direção Geral de Saúde e pelo Ministério da Educação, a autarquia sublinha que está a reavaliar a calendarização das férias escolares da Páscoa. O início da pausa letiva nas escolas públicas está agendada para o dia 30 de março. No entanto, a Câmara de Gondomar admite reavaliá-la até ao próximo dia 23, como pode ler-se no comunicado do Município, a que o JN teve acesso.

Na mesma nota, subscrita pelo presidente da Câmara gondomarense, Marco Martins, pede-se à população que evite deslocações desnecessárias ao Balcão Único. Esse serviço deve ser utilizado para "situações urgentes e que não possam ser tratadas por outro meio".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG