O Jogo ao Vivo

Covid-19

Gouveia e Melo pede que autarcas não abram já centros de vacinação

Gouveia e Melo pede que autarcas não abram já centros de vacinação

O coordenador do grupo de trabalho para o plano de vacinação contra a covid-19 escreveu uma carta a todos os autarcas a pedir para que os centros de vacinação massiva não sejam, para já, ativados. O motivo é a escassez de vacinas.

Na missiva, enviada esta terça-feira, Gouveia e Melo referiu que os autarcas são fundamentais para o processo de vacinação, soube o JN. Também salientou que as autarquias devem ser envolvidas nesse processo.

No entanto, o vice-almirante recomendou que os centros para vacinação em massa se mantenham, por agora, encerrados. Embora sublinhando o papel importante que esses locais terão no futuro, sustentou que a falta de vacinas os torna, para já, desnecessários. Caso fossem ativados neste momento, poderiam criar um excesso de expectativas na população.

De momento, Gouveia e Melo prefere que as autarquias continuem a vacinar nos centros de saúde. Segundo as suas previsões, Portugal só começará a recuperar do atraso na entrega de vacinas a partir do segundo semestre do ano. Ainda assim, assegurou que o ritmo deve começar a aumentar já a partir de abril.

O pedido do vice-almirante surge já depois de o primeiro-ministro, António Costa, também ter afirmado que o papel dos autarcas na vacinação deverá tornar-se mais central no futuro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG