Premium

Governo apoia "app" anticovid-19 mas não assinou contrato

Governo apoia "app" anticovid-19 mas não assinou contrato

INESC do Porto tem quase pronta a aplicação de telemóveis para rastreio de contactos de infetados.

No final deste mês, a aplicação móvel para rastreio de contactos de doentes de covid-19 denominada "StayAway", do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), estará em condições de ser entregue à Google e à Apple para ser disponibilizada nas respetivas lojas virtuais. Mas, embora ela seja por todos referenciada como a aplicação, entre muitas outras que estão em desenvolvimento em empresas e escolas do país, que conta com o apoio do Governo, este não firmou um contrato ou qualquer outro acordo formal com aquele instituto privado do Porto.

"Não há acordo, não há contrato, nem eu lhe posso dizer que é a aplicação oficial", assume o responsável pelo desenvolvimento da StayAway, Rui Oliveira, explicando que o INESC apresentou o projeto ao Ministério da Ciência, com o qual tem mantido uma colaboração e contactos "quase diários" para que aquele resulte na aplicação oficial do país. Porém, a duas semanas de ter o produto pronto, não recebeu garantia nem promessa nenhumas: "Se o Governo decidir amanhã não oficializar a aplicação, eu vou-me sentir triste, mas não me posso sentir defraudado", diz.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG