OE2021

Governo garante "disponibilidade total" para negociar, "agora ou mais tarde"

Governo garante "disponibilidade total" para negociar, "agora ou mais tarde"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares garantiu, esta segunda-feira, que o Governo continua com disponibilidade "total" para dialogar com os partidos no âmbito do Orçamento de Estado (OE). Duarte Cordeiro acrescentou que "não faz sentido" o documento ser inviabilizado, como ameaça o BE.

"Sentimos a necessidade de demonstrar a nossa disponibilidade para continuar a conversar como temos feito e como fizemos em anos anteriores", afirmou o governante na Assembleia da República, ainda antes da entrega formal do documento.

"Não queremos acreditar que não vamos ter capacidade de nos entender" com BE e PCP, reforçou Duarte Cordeiro, "agora ou mais tarde". O governante que as negociações decorrem desde "meados de julho", argumentando que "não faz sentido" o OE ser rejeitado.

O governante falava em resposta a declarações de Catarina Martins, líder do BE - que, horas antes, tinha dito, em entrevista à Antena 1, não existirem condições para viabilizar um OE que "não foi negociado". Duarte Cordeiro realçou que essa indisponibilidade da parte do Governo "não é real" e que, este ano, o Executivo foi mesmo "muito para além" do que tinha ido em anos anteriores a nível de cedências.

O secretário de Estado repetiu, por várias vezes, que o Governo se mantém aberto ao diálogo com BE e PCP, remetendo mais pormenores para o ministro das Finanças, João Leão, que entrega o OE no Parlamento esta segunda-feira.

Questionado sobre se o PSD pode ser uma opção caso o Governo não consiga apoios à Esquerda para aprovar o documento na generalidade, Duarte Cordeiro disse estar a falar para os parceiros parlamentares habituais.

Outras Notícias