Covid-19

Portugal já garantiu 31 milhões de doses da vacina. Falta saber quando chegam 

Portugal já garantiu 31 milhões de doses da vacina. Falta saber quando chegam 

Portugal não adquiriu mais 800 mil doses de vacinas da Moderna porque seriam entregues apenas no fim do ano, justificou o gabinete da ministra da Saúde. Neste momento, já estão asseguradas "mais de 31 milhões de doses ", suficientes para 18 milhões de pessoas, dependendo apenas da entrega.

Em nota enviada à comunicação social, o gabinete de Marta Temido esclareceu que, para além dos contratos iniciais com várias farmacêuticas, Portugal teve a oportunidade de adquirir quantidades adicionais de vacinas. Optou-se pela compra de um milhão de doses de vacinas da Moderna e prescindiu-se de outras 800 mil doses por uma questão de calendário de entrega. Segundo o comunicado do Governo, a decisão foi tomada "porque [as vacinas] seriam entregues apenas no fim do ano".

A informação de que Portugal só adquiriu 2,8 milhões de doses da vacina da Moderna, quando podia ter comprado quase 3,7 milhões, foi avançada na quarta-feira pelo Jornal de Negócios. Segundo o jornal, esta é a vacina mais cara de entre as seis que foram negociadas pela Comissão Europeia. As 800 mil doses de que Portugal abdicou ficaram num "pote comum, de onde outros Estados-membros poderão fazer compras adicionais".

"Neste momento, Portugal já conseguiu assegurar mais de 31 milhões de doses de vacinas, doses suficientes para se vacinar mais de 18 milhões de pessoas", assegura o Ministério da Saúde, tendo em consideração que algumas vacinas são de dose única, informou o gabinete.

De acordo com a nota, "a questão essencial para se acelerar o ritmo de vacinação no país não se prende com a quantidade de vacinas adquiridas, mas sim com o seu calendário de entrega", não revelando informações sobre quando são esperadas novas remessas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG