O Jogo ao Vivo

Pandemia

Governo não poupará horas extraordinárias na Saúde

Governo não poupará horas extraordinárias na Saúde

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, garantiu este domingo que o Governo não poupará nas horas extraordinárias dos profissionais de saúde para combater o absentismo no Serviço Nacional de Saúde.

"O Governo português não fará nenhuma poupança para que essas horas extraordinárias [dos profissionais de saúde], se for necessário existirem, existam" e para que "vão ao encontro daquilo que são as necessidades das populações", garantiu Lacerda Sales.

A medida acompanha, segundo o secretário de Estado, "o esforço do Governo" para colmatar o índice de absentismo no Serviço Nacional de Saúde (SNS), que de acordo com dados do Portal da Transparência publicados pelo jornal "Público" aumentaram 21,6% em 2020, relativamente a 2019.

"Os profissionais estão cansados, estão exaustos", justificou o governante, atribuindo ainda os 5,1 milhões de dias de ausência destes profissionais ao facto de muitos terem estado "em isolamento ou por serem pais e terem usado [os direitos] da sua parentalidade".

Lacerda Sales garantiu que o Ministério da Saúde "está atento" à situação que afeta os profissionais do setor e que deu "indicações para as Administrações Regionais de Saúde poderem contratar", que levou já a "uma diminuição do absentismo nos meses de novembro e dezembro" de 2021.

Lacerda Sales falava nas Caldas da Rainha, no final de uma visita ao Centro de Vacinação contra a covid-19 instalado na Associação Arneirense, depois de horas antes ter visitado um outro centro, em Peniche, ambos no distrito de Leiria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG