O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Governo suspende adoção de crianças ucranianas

Governo suspende adoção de crianças ucranianas

Está oficialmente suspensa, em Portugal, a adoção de menores ucranianos, refugiados de guerra. A confirmação foi dada este domingo ao JN pelo gabinete da ministra Ana Mendes Godinho. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) autorizou 5242 pedidos de proteção temporária a crianças oriundas da Ucrânia. Contudo, tal como já acontece em quase todos os países da Europa, também em Portugal nenhuma delas poderá ser adotada.

Segundo fonte do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, "o processo de adoção é suspenso relativamente a crianças cujo país de origem viva situações de conflito armado, pois as circunstâncias não permitem a verificação real da situação pessoal e familiar das crianças".

A medida de proteção dos menores tem por finalidade, no pós-guerra, promover o reencontro com as famílias biológicas e está prevista na Convenção de Haia (elaborada em 1993). E foi também recomendada há dias pela Unicef e pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG