Ambiente

Governo quer acordar com Espanha caudais mínimos de água diários

Governo quer acordar com Espanha caudais mínimos de água diários

O ministro do Ambiente espera que Espanha tenha um Governo estável para "aprofundar" a Convenção de Albufeira e introduzir valores de caudais mínimos diários, para assegurar "uma maior estabilidade na transposição desses caudais" para Portugal.

"Assim que Espanha tiver um governo estruturado e legitimado, vamos discuti-lo", afirmou Matos Fernandes ao JN.

É desta forma que o ministro do Ambiente e da Ação Climática quer estabilizar o fluxo de água libertado por Espanha para Portugal, ao longo de todo o ano. Hoje, o país vizinho está obrigado a transferir caudais mínimos semanais, trimestrais e anuais. Mas os mínimos parcelares são inferiores ao mínimo global anual. Como noticiou o "Público", em setembro, Espanha apercebeu-se que não iria cumprir o mínimo previsto na Convenção de Albufeira (o ano hidrológico vai de outubro a setembro). Mandou por isso abrir as comportas da barragem de Cedillo, no Tejo, na fronteira com Portugal.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outras Notícias