Função Pública

Governo quer funcionários públicos "contagiados" pelo voluntariado

Governo quer funcionários públicos "contagiados" pelo voluntariado

O Governo quer que a Administração Pública seja "contagiada" pelo voluntariado e incentiva os funcionários públicos a acções voluntárias para "dar um pouco de si à comunidade". O apelo serve também para os jovens.

O ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, esteve, esta sexta-feira, com um grupo de cerca de 400 voluntários de várias empresas que, através da iniciativa da GRACE, deram um dia de trabalho para ajudar uma instituição de acolhimento de crianças ou limpar a zona de Cascais e Guincho.

O ponto de encontro foi em Lisboa, onde Pedro Mota Soares referiu já ter constituído uma equipa para rever a lei do voluntariado, um trabalho que deve estar concluído dentro de dois meses, onde é realçado o papel dos jovens.

"Esta semana assinei um despacho que constitui uma equipa com pessoas da educação, da juventude, voluntariado" para "muito brevemente conseguirmos ter nos próprios diplomas que as escolas passam um campo relativo ao voluntariado que os mais jovens fazem".

O objectivo é "poder contagiar a própria administração pública, para ter exemplos de responsabilidade social e de acções voluntárias", salientou o ministro não deixando de lembrar que "já existem alguns bons exemplos" no Estado.

"Estes voluntariados dão-nos um exemplo uma enorme esperança e convicção" numa altura em que o país enfrenta uma crise, e quando muitas instituições sociais são fundamentais e dependem muito do trabalho dos voluntários.

Aliás, "o Governo quer alterar o paradigma de relação que tem existido no passado com as instituições sociais e para isso a promoção do voluntariado é essencial", acrescentou.

Uma das medidas do programa de Emergência Social, refere-se ao voluntariado que "é muito importante pela ligação que tem com a economia social, com as instituições sociais e com a comunidade e por fazer de cada um de nós alguém que entrega um pouco de si à comunidade", disse ainda Pedro Mota Soares.

Através da iniciativa GIRO 2011, mais de 400 voluntários de várias empresas estão, esta sexta-feira, a pintar as instalações da Associação Crescer Ser, em Lisboa e em Carcavelos, a limpar a zona costeira de Cascais e Guincho, a requalificar a União Zoófila e a tratar do Parque Florestal de Loures.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG