OE2020

Governo quer prevenir acidentes em locais críticos

Governo quer prevenir acidentes em locais críticos

O Governo garante que a sinistralidade rodoviária é uma preocupação e tem delineadas três estratégias para baixar estes números. Uma delas passa por analisar os dados de acidentes e antecipar os locais mais críticos, de modo a tomar medidas preventivas para os evitar.

Esta foi uma das revelações feitas esta quarta-feira no Parlamento pela secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, no âmbito da audição a propósito do Orçamento de Estado para 2020.

Maior fiscalização das infraestruturas, reforço das campanhas de sensibilização direcionadas a alvos específicos, como a que está a decorrer relativamente aos atropelamentos e, análise de dados que permitem prevenir e antecipar com alguma segurança locais críticos, onde a sinistralidade é elevada, são os três eixos prioritários para o próximo plano estratégico nacional de segurança. A governante reafirmou a intenção de fazer uma revisitação pontual do código da estrada para eventuais alterações, que já está em curso, sem precisar quais as áreas que vão ser revistas.

"Embora os números que tenhamos este ano apresentem tendências favoráveis, ninguém pode ficar satisfeito quando o balanço anual aponta para 472 vidas que se perderam. Isto é algo que todos temos de encarar como absolutamente prioritário", disse Patrícia Gaspar, no Parlamento.

Além da redução do número de mortes na estrada em 7,1% face a 2018, a governante enumerou outros aspetos com alterações positivas em 2019: um acréscimo de 38% nos autos efetivamente decididos; uma redução de 54% das prescrições e um aumento dos autos cobrados. A digitalização e desmaterialização dos processos ajudou no aumento da eficácia e aceleração dos mesmos, um dos aspetos realçados pela secretária de Estado da Proteção Civil. Relativamente à carta por pontos, precisou o título de condução foi retirado a quase 1000 condutores e cerca de 1500 processos estão neste momento em fase de instrução ou audição do interessado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG