Exclusivo

Governo tenta travar aumentos nos lares e IPSS

Governo tenta travar aumentos nos lares e IPSS

O Ministério da Segurança Social não quer que as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) fiquem com o bónus de meia pensão atribuído aos utentes em outubro, nem que as mensalidades das famílias com os lares subam no próximo ano. As exigências foram concretizadas numa adenda ao acordo de atualização das verbas a transferir para as IPSS em 2023. Só que as IPSS não concordam e, assim, o princípio de acordo alcançado na semana passada fica congelado. As partes voltaram à mesa das negociações.

"O Governo enviou uma adenda que analisámos e verificámos que há algumas questões que não foram dialogadas e com as quais não concordamos", confirmou ao JN Luís Alberto Silva, presidente da União das Mutualidades Portuguesas. O responsável não adianta que questões foram adicionadas ao acordo pelo Governo, mas o JN sabe que se trata da exigência de entrega do bónus de meia pensão aos utentes (por parte das entidades que a tenham retido) e compromisso de manutenção das mensalidades para 2023.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG