Nacional

Governo vai pagar dívida de 225 milhões da RTP no próximo ano

Governo vai pagar dívida de 225 milhões da RTP no próximo ano

O ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, disse, esta terça-feira, que o Executivo irá pagar em antecipação cerca de 225 milhões de euros da dívida da RTP em 2012. Defendeu ainda a aposta na RTP Internacional e revelou que as emissoras dos Açores e Madeira custam ao Estado 24 milhões de euros por ano.

Miguel Relvas contou aos deputados da Comissão de Ética, Cidadania e Comunicação que se reuniu, na segunda-feira, com os presidentes da RTP e da Lusa, tendo pedido aos responsáveis um "plano de potenciação de sinergias" entre as empresas, nomeadamente por via da "partilha de instalações e meios" no estrangeiro, como já sucede nalgumas delegações.

A privatização de canais de rádio e televisão da RTP e a alienação da participação do Estado na agência de notícias Lusa são medidas previstas no programa do actual Governo.

A suspensão da onda curta da RDP é o tema que motivou a ida do governante ao Parlamento, mas a sessão tem abordado outras áreas da presença do Estado na comunicação social.

Dívida de 225 milhões paga em 2012

O ministro dos Assuntos Parlamentares indicou ainda aos deputados que o Estado irá pagar em antecipação cerca de 225 milhões de euros da dívida da RTP em 2012.

A medida, segundo Miguel Relvas, resulta de renegociações de empréstimos e sucede depois de, já neste ano, as finanças públicas terem adquirido o arquivo da empresa por 150 milhões.

"Devemos ou não ter a responsabilidade de iniciar a reestruturação da empresa? Eu não tenho dúvidas nenhumas", declarou, frisando que não se deve estar "agarrado a visões do passado".

RTP Internacional deve ser a "grande aposta"

O ministro dos Assuntos Parlamentares defendeu que a RTP Internacional deve ser a "grande aposta" da empresa para o futuro mais imediato. "Queremos que a RTP Internacional seja a TV Portugal", disse o governante aos deputados da Comissão de Ética, Cidadania e Comunicação.

Actualmente decorrem estudos para criar uma nova assinatura e imagem para o canal, que, sustentou Miguel Relvas, deve contar com o "envolvimento dos operadores privados" para mostrar um "Portugal afirmativo" ao estrangeiro.

RTP Açores e Madeira custam 24 milhões/ano

Miguel Relvas defende ainda que "não é possível" manter a RTP Madeira e a RTP Açores a funcionar custando 24,7 milhões de euros por ano.

De acordo com o governante, são gastos 11,7 milhões de euros por ano na RTP Madeira e 13 milhões de euros na televisão açoriana, valor que não se justifica até porque os habitantes locais têm acesso às outras antenas da RTP "como os portugueses do continente".

No sentido da redução de custos, a RTP Açores e Madeira vão passar a emitir apenas entre as 19.00 horas e as 23.00 horas.