Exclusivo

"Gripalizar", fazendo reforço vacinal nos mais vulneráveis

"Gripalizar", fazendo reforço vacinal nos mais vulneráveis

Especialistas favoráveis a que se passe a abordar a covid como mais uma doença respiratória, como a gripe.

A menor severidade da doença provocada pela variante ómicron, aliada à elevada cobertura vacinal da população, justificará uma mudança de estratégia a curto prazo. Tratando o SARS-CoV-2 como mais um vírus respiratório, com reforços vacinais nos mais vulneráveis, à semelhança do que se faz com a gripe. No pressuposto de que uma nova variante, de maior gravidade, não surgirá.

Para os especialistas ouvidos pelo JN, a certeza é de que o vírus veio para ficar e que a pandemia, tal como todas as anteriores, chegará ao fim. "Todas as pandemias acabam e esta não será exceção", diz Filipe Froes, coordenador do gabinete de crise da Ordem dos Médicos para a covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG