Saúde

Gripe entope urgências e adia cirurgias

Gripe entope urgências e adia cirurgias

Em Gaia, houve quem esperasse mais de 12 horas e foi preciso criar gabinete de crise e adiar cirurgias. S. João sem espaço para atender todos os doentes.

Os dois primeiros dias pós-Natal lançaram o caos nas urgências hospitalares do país. Só na segunda-feira, registaram-se mais de 20 mil episódios de urgência, sobretudo devido a sintomas gripais, e muitos serviços ficaram perto da rutura. No Norte, a situação mais dramática viveu-se no Centro Hospitalar Gaia/Espinho, onde alguns doentes esperaram mais de 12 horas para ser atendidos e teve de ser criado um gabinete de crise, suspendendo-se cirurgias "menos prioritárias" para libertar camas. No Sul, bombeiros e INEM tiveram de encaminhar doentes para unidades de saúde fora da área de referência.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG