Exclusivo Edição Impressa

Guerra de descontos nos livros escolares

Guerra de descontos nos livros escolares

Em tempo de férias, proliferam anúncios para venda, com descontos, de novos ou usados. Reutilização é cada vez mais opção.

As escolas ainda mal começaram a organizar as turmas e as grandes superfícies comerciais já acenam com o regresso às aulas, convidando os pais, a dois meses do novo ano letivo, a reservar, no imediato, os manuais escolares, com promessas de descontos de 10% e posterior benefícios de 20% na compra de material. Em plataformas como o Olx já estão à venda 41 mil livros, a maior parte dos quais usados, e os bancos de reutilização recolhem manuais para, em agosto, disponibilizar às famílias. Este ano, a febre do regresso às aulas chegou mais cedo e, pelo meio, há quem tente encontrar um novo nicho de negócio, prometendo aliviar a carga orçamental das famílias.

"Mãe e pai, este ano não têm que se preocupar com os meus livros escolares". É a mensagem que o Continente está a enviar aos seus clientes, convidando-os a fazer uma pré-reserva dos manuais escolares, com 10% de desconto em cartão. Em lojas como a FNAC ou livrarias como a Bertrand, o desconto é imediato. Uma oferta já comum também nas pequenas livrarias.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Outros Artigos Recomendados