Exclusivo

Guerra na Ucrânia ajuda a justificar aumento das despesas da Defesa

Guerra na Ucrânia ajuda a justificar aumento das despesas da Defesa

A situação de guerra na Ucrânia não altera o essencial do programa orçamental da Defesa previsto na proposta de Orçamento do Estado (OE) apresentada em outubro, sendo até inferior em cerca de 800 mil euros na versão do novo Governo, mas enfatiza as justificações para o reforço do investimento nesta área imposto pelos compromissos internacionais anteriores.

Segundo a proposta de OE entregue nesta quarta-feira na Assembleia da República, a despesa total em Defesa em 2022 ascende a 2 507 120 473 euros, menos 801 533 euros do que o valor inscrito na versão chumbada em outubro. O montante representa um aumento em quase 30 milhões (+1,2%), comparado com o orçamento de 2021, confirmando o crescimento já previsto no documento anterior.

Se tivermos em consideração a Conta do Programa Orçamental, a despesa total consolidada prevista para 2022 é de 2 450,7 milhões de euros, mais 59 milhões (+2,46%) do que os 2 391,7 milhões registados no ano passado como execução provisória.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG