Exclusivo

Há 60 corpos nas morgues à espera que alguém os leve

Há 60 corpos nas morgues à espera que alguém os leve

Número de cadáveres acumulados na Medicina Legal chegou a 80 nos primeiros meses da pandemia. Mortalidade geral entre março e outubro aumentou, mas fizeram-se menos autópsias.

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses tinha nas suas diferentes instalações, ao dia de ontem, sexta-feira, 60 corpos acumulados e por reclamar. O número, segundo o instituto, "está de acordo com os valores médios que têm sido observados ao longo dos anos", não obstante o aumento da mortalidade geral registado desde o início da pandemia da covid-19 em Portugal.

Ao informar que, "atualmente, existem 60 corpos por reclamar a nível nacional", o instituto presidido por Francisco Corte Real observou que "o número de cadáveres não reclamados tem uma variação diária". E isto porque, "decorridos 30 dias sem que existam familiares que manifestem intenção de proceder à inumação dos corpos ou sem que solicitem uma permanência mais prolongada por algum motivo, o INMLCF promove um funeral social", explica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG