O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Há empresas que esperam ano e meio por apoios do Estado

Há empresas que esperam ano e meio por apoios do Estado

Processos complexos e demorados põem em causa projetos financiados por fundos europeus. Firmas relatam dificuldades em receber as ajudas a que se candidataram e algumas temem fechar por falta de liquidez.

Há empresas que esperam ano e meio pelo pagamento de apoios do Estado. Love in a Box, de Susana Silva, é uma das firmas nacionais que enfrentam "graves problemas de tesouraria" por falta de resposta da administração central.

Em 2020, aceitou o desafio do Governo para produzir equipamentos de combate à pandemia. Fez os investimentos, mas, volvidos 18 meses, a ajuda estatal ainda não chegou (ler texto na página seguinte). A Associação Empresarial de Portugal (AEP) garante que não é caso único: os atrasos são recorrentes e, se nada for feito, o país arrisca-se a perder uma avalanche de fundos europeus. "Não é incomum haver atrasos de ano e meio no pagamento dos apoios", revelou Luís Miguel Ribeiro, presidente da Associação Empresarial de Portugal. As dificuldades estão a pôr em causa a viabilidade de empresas que desesperam pelos fundos aprovados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG