SNS

Há hospitais sem verba para medicamentos, denuncia Ordem dos Médicos

Há hospitais sem verba para medicamentos, denuncia Ordem dos Médicos

O presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos, António Araújo, afirmou terça-feira à noite que há "alguns hospitais da região que não têm dinheiro para comprar medicamentos". António Araújo não quis identificar as unidades de saúde em dificuldades nem o tipo de medicamentos em causa.

Em declarações aos jornalistas, à margem de um debate sobre a reforma da Saúde Pública, que decorreu na sede da Ordem dos Médicos do Norte, António Araújo referiu que "todo o Serviço Nacional de Saúde está a viver um momento muito difícil. Há unidades hospitalares que têm graves dificuldades para comprar medicamentos por falta de verba".

O médico respondeu desta forma às declarações proferidas também esta terça-feira pelo líder do PSD, Pedro Passos Coelho, no Algarve, sobre a falta de investimento na área da Saúde.

"A Saúde está subfinanciada de uma forma crónica. A verba para a Saúde aumentou quase nada este ano e isto tem vindo a agravar-se", disse António Araújo, notando que os hospitais do Norte, tradicionalmente mais rigorosos nas contas, têm sido mais afetados pelos cortes aplicados no setor.

O responsável acrescentou que um resultado visível deste subfinanciamento é o aumento significativo das dívidas do Serviço Nacional de Saúde aos fornecedores.

De acordo com os últimos dados disponibilizados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), em março de 2017, os pagamentos em atraso nos hospitais empresa do Serviço Nacional de Saúde totalizavam 701 milhões de euros, mais 27% do que no mesmo período do ano anterior.

A dívida vencida seguia no mesmo mês com um acréscimo de 214 milhões de euros face ao mesmo período de 2016, num total de 1,1 mil milhões de euros.

O financiamento das unidades de Saúde do Norte é um tema que a Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos vai colocar a debate em breve.

Outras Notícias