Exclusivo

Há mais crianças em risco de pobreza

Há mais crianças em risco de pobreza

No ano passado, 21,6% da população estava em risco de pobreza ou de exclusão social. Depois de quatro anos consecutivos a descer, a taxa manteve-se inalterada face a 2018, sobretudo devido à queda registada nos idosos, que está agora ao nível mais baixo do século.

Em contrapartida, há mais crianças, desempregados, famílias monoparentais e trabalhadores que vivem com menos de 6014 euros por ano. E com o atual contexto pandémico, pede-se uma estratégia nacional para erradicação da pobreza.

Os números foram recentemente atualizados pelo gabinete de estatísticas europeu: no ano passado, Portugal tinha 2,215 milhões de residentes em risco de pobreza. Numa leitura por idades, constata-se que, desde que o Instituto Nacional de Estatística começou a apurar dados, em 2003, nunca a taxa foi tão baixa na população com mais de 65 anos: 20% era pobre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG