O Jogo ao Vivo

Nacional

Há quem se queixe que fotos nos maços de tabaco são dos seus familiares

Há quem se queixe que fotos nos maços de tabaco são dos seus familiares

A Direção-Geral de Saúde está a receber queixas de pessoas que acreditam que familiares seus estão retratados nas imagens dos maços de tabaco.

"Já chegaram algumas queixas e é um fenómeno que também está a acontecer noutros estados-membros da União Europeia", explica ao JN uma fonte da DGS.

Esta quinta-feira, uma mulher de Lisboa partilhou no Facebook uma das imagens, garantindo tratar-se do pai, que faleceu recentemente no Hospital dos Capuchos. No post, já foi partilhado milhares de vezes, P. Ribeiro pede que os maços com a suposta fotografia sejam retirados do mercado. "Não têm respeito pela minha dor e o meu luto. Foi assim que o vi pela última vez no hospital e foi assim que foi o nosso adeus para sempre. Não tinha na mente esta imagem, mas sim os melhores momentos da nossa vida", escreveu.

A mulher garante que não lhe foi pedida autorização para a utilização da imagem nos maços de cigarros: "Nem sequer me pediram autorização. Isto é crime, alguém tem que pagar pelos damos que estão a causar-me e aos meus mais chegados".

A DGS refuta esta denúncia e recorda que as imagens dos maços "são da responsabilidade" da Comissão Europeia (CE), que as escolheu para serem veiculadas em todos os estados-membros. No seu site, a CE garante ter os direitos de autor de todas as fotografias - que são comuns a todos os países.

As queixas têm-se multiplicado por toda a Europa. "Em alguns casos, acontece por razões emocionais: as pessoas encontram mesmo semelhanças com familiares, noutras situações poderá haver algum oportunismo associado ao fenómeno", diz a mesma fonte da DGS.

Até ao momento, nenhuma das queixas chegou aos tribunais portugueses. "Quando informamos as pessoas de que as imagens são legais acabam por desistir da queixa."

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG