Exclusivo

Horários desfasados criam listas de espera nos ATL

Horários desfasados criam listas de espera nos ATL

Há crianças do 1.º Ciclo que já pagam para andar em explicações, uma solução que ajuda as famílias a resolver mais manhãs ou tardes sem aulas quando faltam respostas acessíveis.

As famílias que trabalham fora de casa e não têm como ocupar as horas que os filhos passam sem aulas dificilmente encontram vaga em centros de ocupação de tempos livres (ATL) ou de estudos nesta altura. Nas áreas urbanas de Lisboa e do Porto, há listas de espera, incluindo crianças desde o 1º Ciclo, cujas famílias acabam por contratar explicações para ocupar horas. A pandemia impôs horários desfasados nas escolas, que concentram aulas só de manhã ou de tarde, acabando por revelar "a enorme falta de soluções, em quantidade e qualidade", alertou Alberto Santos, da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap).

"Há mais procura, mas, como a pandemia condiciona a ocupação a 50%, acabamos por ter praticamente o mesmo número de crianças", explicou Ana Martins, uma das sócias do ATL Joana's, na Parede. A procura criou uma "lista de espera com cerca de 30 crianças". "Os horários desfasados aumentaram o negócio, uma vez que só trabalhávamos de tarde e, agora, tivemos de contratar mais pessoal para funcionar também durante as manhãs", revelou Ana. Aumentar preços não foi possível, "porque as famílias não aguentariam".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG