Exclusivo Edição Impressa

Centeno proíbe hospitais de pagarem a fornecedores

Centeno proíbe hospitais de pagarem a fornecedores

Tranche foi transferida em janeiro para pagamento de dívidas aos fornecedores. Mas pouco depois as Finanças proibiram utilização.

No início de janeiro, caíram nas contas bancárias de 39 hospitais EPE (gestão pública empresarial) um total de 500,19 milhões de euros para pagar dívidas a fornecedores. Porém, horas depois das transferências do Tesouro, os mesmos hospitais foram proibidos pelas Finanças de movimentar o dinheiro até novas instruções. Um mês depois, ninguém sabe dizer quando a verba será descongelada. Nem o Ministério de Mário Centeno.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG