Exclusivo

Igreja não se entende sobre o uso de tecnologia na missa

Igreja não se entende sobre o uso de tecnologia na missa

Com templos abertos, há quem defenda que eucaristias já não devem continuar a ser transmitidas através das redes sociais, mas os apoiantes pedem até mais investimento.

"A Igreja Católica tem que incentivar as paróquias a investirem em tecnologia para que possam transmitir com dignidade eucaristias e várias cerimónias pela internet", propõe o padre Júlio Grangeia, pároco de Espinhel, Óis da Ribeira e Travassó, em Águeda, que não é pacífica entre o Clero.

Depois da primeira quarentena em 2020, a Igreja mandou fechar as portas dos templos a 23 de janeiro deste ano e incentivou a aposta em "ofertas celebrativas transmitidas em direto por via digital". Mas a quarentena já terminou, as igrejas, envoltas em medidas de segurança, já reabriram e as cerimónias religiosas voltaram a ser presenciais e muitas paróquias continuam a transmitir a missa através das redes sociais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG