Saúde

Imposto faz baixar consumo de bebidas com mais açúcar

Imposto faz baixar consumo de bebidas com mais açúcar

A introdução de novos escalões no imposto sobre os refrigerantes, conjugada com a mudança de hábitos dos portugueses, deverá ter um impacto negativo na receita fiscal arrecadada pelo Estado.

De janeiro a agosto deste ano, o imposto especial sobre o consumo de bebidas açucaradas e adicionadas de edulcorantes rendeu aos cofres do Estado 36,6 milhões de euros.

Segundo informação enviada ao JN pelo Ministério da Saúde, em 2017, foram arrecadados 69,95 milhões de euros e, em 2018, 71,7 milhões de euros, uma verba que entra diretamente no orçamento do Serviço Nacional de Saúde. Se até ao final do ano o ritmo da receita se mantiver idêntico aos primeiros oito meses, o valor total a arrecadar em 2019 deverá rondar os 55 milhões de euros, menos cerca de 15 milhões do que no ano passado.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper