O Jogo ao Vivo

GNR

A43 reaberta ao trânsito, A25, A28 e IP5 condicionadas

A43 reaberta ao trânsito, A25, A28 e IP5 condicionadas

A Autoestrada 43, Radial de Gondomar, reabriu ao trânsito, mas as autoestradas 25 e 28, bem como o IP5 e duas estradas nacionais permanecem encerradas devido aos incêndios no norte do país.

"A A43 foi reaberta cerca das 18.35 horas entre os quilómetros sete e 12", informou fonte da GNR.

Em comunicado, a GNR informa também que a A25 permanece encerrada nos dois sentidos entre o quilómetro 28 e 43 e entre o quilómetro 61 e 84.

No caso do primeiro corte, a alternativa é a Estrada Nacional 333. No segundo corte, as alternativas são o IP3 e as estradas nacionais 228 e 333.

Em relação à A28, o corte, nos dois sentidos, foi feito entre o quilómetro 77 e 99 e a alternativa é a estrada nacional 13.

O corte no IP5, nos dois sentidos, mantém-se entre o quilómetro 74 e 82 e a alternativa é a estrada nacional 228 no sentido A25 e a estrada nacional 337.

A estrada nacional 228 perto da localidade de Vouzela também está cortada nos dois sentidos, sendo a alternativa a estrada municipal de Vasconha.

Já a estrada nacional 336 também está cortada nos dois sentidos perto da localidade de Salgueiral, podendo os automobilistas utilizar como alternativa as estradas nacionais 01 e 234.

Às 20.43 horas, segundo a página da Autoridade Nacional da Proteção Civil, existiam 171 fogos em Portugal continental, que estavam a ser combatidos por 4.877 operacionais, apoiados por 1.512 meios terrestres e 16 meios aéreos.

Daqueles fogos, a Proteção Civil considerava 13 como ocorrências importantes.

As 13 ocorrências importantes registam-se nos distritos de Braga (01), Aveiro (05), Viana do Castelo (04), Leiria (01), Porto (01) e Viseu (01).

A GNR apelou aos cidadãos que se abstenham de praticar atividades consideradas de risco, como a realização de fogo junto a áreas florestais, e que sigam as indicações das autoridades que se encontram no terreno.

A GNR aconselha também os cidadãos a evitar a colocação de veículos nas vias utilizadas pelas viaturas de socorro, para não prejudicar o acesso aos locais de combate, e a não se deslocarem às zonas dos incêndios, se não estiverem envolvidos no combate.