Óbito

INEM abre inquérito à morte do psicanalista Carlos Amaral Dias

INEM abre inquérito à morte do psicanalista Carlos Amaral Dias

Em comunicado enviado às redações, o INEM esclarece que instaurou um processo de inquérito à morte de Carlos Amaral Dias, que faleceu esta terça-feira, em Lisboa. O psicanalista terá falecido na ambulância.

Segundo o Instituto Nacional de Emergência Médica, o "Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) recebeu uma chamada encaminhada pela Central 112", em que foi referido que um homem com 73 anos estava com dificuldades respiratórias. Após o contacto, uma ambulância dos Bombeiros Voluntários do Beato tomou conta da ocorrência.

Em sequência de notícias que avançavam que o psicanalista, pai de Joana Amaral Dias, teria falecido na ambulância, o INEM refere que o inquérito instaurado servirá para "aferir com rigor todas as circunstâncias relacionadas com a situação e apuramento de eventuais responsabilidades".

Carlos Amaral Dias tinha abandonado há cerca de um mês a direção do Instituto Miguel Torga. O psicanalista foi professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação de Coimbra.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG