Covid-19

Infarmed garante que Remdesivir não vai faltar em Portugal

Infarmed garante que Remdesivir não vai faltar em Portugal

O Remdesivir, o primeiro medicamento apontado como eficaz no tratamento da covid-19, vai continuar a estar disponível em Portugal, mesmo depois de os EUA terem adquirido grande parte do stock mundial. A garantia foi dada pelo Infarmed, após ter contactado o laboratório Gilead, responsável pela produção.

"Podemos informar que existe stock disponível do medicamento Remdesivir, de acordo com as alocações que têm vindo a ser feitas ao nosso país, constituindo uma primeira reserva que garante o acesso imediato ao medicamento", revelou o Infarmed.

A autoridade nacional do medicamento lembrou que o Remdesivir sempre esteve disponível em Portugal, inclusive antes de ter a autorização condicional para ser administrado.

O Infarmed recordou também que o Remdesivir esteve disponível para os doentes através de pedidos de Autorização de Utilização Excecional, "assim os médicos assistentes o entendessem".

Ainda de acordo com o Infarmed, o laboratório titular do medicamento "confirma que antecipa que não venha a existir qualquer constrangimento no acesso ao tratamento por parte dos doentes portugueses, tendo a garantia de acompanhamento conjunto da situação".

PUB

A imprensa internacional deu conta, esta terça-feira, de que o Governo dos EUA comprou cerca de 500 mil doses de Remdesivir, quantidade correspondente à quase totalidade da produção concebida até setembro.

Este foi, para já, o único fármaco aprovado pelas autoridades de saúde norte-americanas para o tratamento da covid-19.

A garantia do Infarmed surge depois de, esta quarta-feira, o assunto ter sido levantado na habitual conferência de imprensa conjunta entre a DGS e o Governo, tendo sido dito que a autoridade nacional do medicamento estava em contacto com o fabricante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG