Covid-19

Hospitais "não estão preparados para a epidemia", segundo inquérito a médicos

Hospitais "não estão preparados para a epidemia", segundo inquérito a médicos

Os hospitais "não têm equipamento de proteção individual em quantidade suficiente para os vários casos previsíveis" com Covid-19, segundo mais de 80% dos médicos que responderam a um inquérito do Sindicato Independente dos Médicos (SIM).

Em 24 horas, 823 médicos responderam ao questionário lançado no site do Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Os resultados preliminares demonstram que, além de 82% dos profissionais apontarem falhas com o equipamento de proteção, a mesma proporção defende que "as instituições não estão preparadas para a epidemia de Covid-19".

Mais ainda: 85% dos médicos consideraram que "não foram tomadas medidas adequadas no tempo adequado".

"Não fiquei surpreendido com os resultados, porque é a realidade. Há um conjunto de queixas que nos chegam", afirma o presidente do SIM, Roque da Cunha.

O responsável pede, ainda, "ação" por parte do Ministério da Saúde. "Tem que agir e não dizer que está tudo resolvido. Desde o início estamos disponíveis para falar sobre o que acontece no terreno para os problemas poderem ser resolvidos", sublinha ao JN.

Roque da Cunha está atualmente em isolamento domiciliário. Duas médicas internas que trabalham na USF Sacavém foram despistadas como casos positivos de Covid-19, obrigando os cerca de 30 profissionais - 11 médicos, enfermeiros e assistentes clínicos - desta Unidade de Saúde Familiar (USF) a entrar em situação de isolamento domiciliário.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG