Juventude

Observatório sobre violência no namoro já tem onze denúncias

Observatório sobre violência no namoro já tem onze denúncias

A Associação Plano i lançou um inquérito online sobre violência no namoro e já recebeu onze denúncias. As respostas são anónimas, já que o objetivo é fazer um mapa dos maus-tratos entre jovens namorados em Portugal.

O Observatório da Violência no Namoro foi lançado na passada segunda-feira e, pouco mais de 24 horas, depois já tinha recebido onze denúncias, feitas por vítimas de maus-tratos ou testemunhas, como professores, profissionais da Saúde ou da Justiça. O inquérito é uma parceria entre a Plano i e o Instituto Universitário da Maia-Maiêutica e quer mapear a violência no namoro. No fim do ano, será apresentado um relatório.

Sofia Neves, presidente da Plano i, adiantou ao JN que muitos dos casos de violência não são reportados porque as pessoas não querem apresentar queixa formal. No site, a denúncia pode ser anónima. O inquérito pergunta onde acontecem os maus-tratos, quando, onde, como, porquê, por quem, entre outros, mas não obriga a pessoa a identificar-se ou a deixar um contacto, a não ser que queira receber ajuda ou informação.

Foi o caso de algumas das denúncias feitas ontem, através do site da Plano i. "Se a pessoa quiser, podemos encaminhá-la para estruturas de apoio do local onde vivem", esclareceu Sofia Neves.

A violência no namoro é um crime público, mas a Associação de Apoio à Vítima estima que só 9% dos casos sejam denunciados às autoridades.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG