Alimentação

Instituto da Segurança Social considera apoio a 110 mil pobres "significativo"

Instituto da Segurança Social considera apoio a 110 mil pobres "significativo"

Catarina Marcelino, presidente do Instituto da Segurança Social (ISS), confirmou esta quarta-feira, no Fórum da TSF, que houve uma redução do número de beneficiários do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Vulneráveis (POAPMV) de 120 mil para 110 mil, tal como o JN avançou.

A explicação foi justificada com a reavaliação da situação de carência dos beneficiários do POAPMV. Contudo, Catarina Marcelino considerou o apoio a 110 mil "significativo".

"Temos necessidade de voltar a níveis mais equilibrados do programa", afirmou, em alusão ao período antes da pandemia, em que o POAPMV apoiava apenas 60 mil pessoas. Contudo, esclareceu que, durante o período mais crítico da covid-19, passaram a ser abrangidos 90 mil pobres.

A indicação dada aos centros distritais da Segurança Social para voltarem a apoiar apenas 90 mil pessoas carenciadas, como o JN avançou esta quarta-feira, é justificada com a reavaliação dos requisitos, que foi interrompida durante a pandemia. "Houve pessoas que, felizmente, voltaram a ter emprego e saíram do programa."

"O nosso foco, enquanto Segurança Social, não está nos números, está nas pessoas", sublinhou Catarina Marcelino. "Todas as que cumprem os requisitos para ter programa alimentar vão continuar a ter apoio."

A presidente do ISS assegurou que esta medida não está a ser aplicada de uma forma "abrupta" e reconheceu que "quando há instabilidade, as pessoas carenciadas são as mais afetadas". "Os cabazes são apenas uma das medidas de apoio."

Menos alimentos no cabaz

PUB

Quanto aos cortes dos alimentos que constituem o cabaz de 21 para oito alimentos, disse que se prende com a situação da guerra. "Um dos nossos fornecedores teve dificuldade grande em adquirir produtos", justificou, tal como tinha declarado ao JN.

"Estamos a trabalhar afincadamente para tentar repor os alimentos do cabaz", garantiu. "Estamos a ter reuniões periódicas para estabilizar o cabaz o mais rapidamente possível."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG