Premium

Acesso às cirurgias piorou em 80% dos hospitais

Acesso às cirurgias piorou em 80% dos hospitais

Aumentaram para mais do dobro operações realizadas com espera acima dos tempos máximos definidos por lei, conclui avaliação da reguladora da Saúde.

O acesso dos doentes a consultas e cirurgias nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) é cada vez mais penoso. Afeta transversalmente o país e, no caso das cirurgias, o volume de trabalho não serve de justificação para o incumprimento. O Ministério da Saúde garante que está em curso um "plano de ação" para melhorar o acesso a cirurgias e consultas nos hospitais, mas continua sem explicar como tenciona implementá-lo.

Um relatório da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), divulgado na terça-feira, permite constatar que 80% das unidades hospitalares aumentaram o número de doentes operados fora dos tempos máximos definidos por lei. No Hospital de Évora e na Unidade Local de Matosinhos, cerca de metade dos inscritos para cirurgia (51,2% e 45,1%, respetivamente) foram operados fora dos prazos.