Matosinhos

Adolescente de Matosinhos internada após jogar "Baleia Azul"

Adolescente de Matosinhos internada após jogar "Baleia Azul"

Uma menor, de 15 anos, residente em Matosinhos, foi internada, na noite de terça-feira, com cortes alegadamente provocados num desafio do jogo online "Baleia Azul".

Terá sido uma vizinha da adolescente a alertar a mãe para os perigos do jogo, que levaram a menor a automutilar-se.

Terça-feira, ao final da tarde, a mãe levou a filha ao Hospital de S. João, no Porto, onde se verificou que tinha cortes numa mão, braço e no peito. Apesar de não correr perigo de vida, a adolescente ficou internada.

A participação do caso foi feita à PSP pela mãe de uma amiga da adolescente, pelas 20.30 horas de terça-feira. A PSP contactou a Polícia Judiciária para averiguar as causas dos ferimentos e presume-se que tenha a ver com os jogos da Internet.

A Judiciária falou com a adolescente, na terça-feira à noite, e está a investigar o caso por suspeitas de cibercrime.

Este é o quarto caso relatado de vítimas daquele jogo online oriundo da Rússia, que tem como objetivo final levar os jovens ao suicídio, após cumprirem uma série de tarefas determinadas por um mentor.

O primeiro caso a ser revelado foi o de uma jovem de 18 anos, residente em Albufeira, que foi levada a automutilar-se e a atirar-se de um viaduto junto a uma linha férrea.

A tentativa de suicídio ocorreu na madrugada de quinta-feira, 27 de abril. A jovem foi encontrada caída na linha férrea da estação de comboios de Ferreiras, em Albufeira, pelas 2 horas, e socorrida pelos Bombeiros de Albufeira, tendo sido transportada para o Hospital de Faro.

Após a exposição mediática desta tentativa de suicídio, levou, entretanto, à divulgação de um caso de automutilação associado ao jogo ocorrido no início de abril, em Sines: um jovem de 15 anos foi levado para o hospital depois de ter "desenhado" uma baleia num braço com um objeto cortante.

Haverá ainda um outro caso, em Portalegre, do qual não se sabem pormenores, apenas que é um dos acontecimentos que mereceram a atenção da Procuradoria Geral da República, que disse, terça-feira, ter em curso três inquéritos, nas comarcas de Setúbal, Portalegre e Faro, relacionados com o jogo na Internet "Baleia Azul".

A Policia de Segurança Pública (PSP) admitiu que tem "conhecimento" do fenómeno e garantiu que está a "monitorizar" a adesão em Portugal ao desafio da "Baleia Azul" e deixou alguns conselhos aos pais.

O desafio terá sido criado na Rússia por um jovem de 21 anos. Filipp Budeykin é o rosto visível da figura do curador ou mentor no jogo "Baleia Azul". Foi detido a 15 de novembro de 2016, sob suspeita de ter arrastado 15 jovens e crianças para o suicídio e internado num hospital psiquiátrico de São Petersburgo, onde aguarda julgamento.

O jogo nasceu na Rússia, onde terá provocado a morte de mais de 150 jovens, propagou-se por alguns países da Europa e chegou ao Brasil, onde terá provocado a morte de dois jovens, um de 16 anos e outros de 19, em meados de abril. Dois casos que estão a ser investigados pela polícia brasileira.

Com a onda mediática do desafio da Baleia Azul, um grupo de publicitários brasileiros deu início, em abril, ao desafio da Baleia Rosa, cujo objetivo é levar os jovens a praticar boas ações.