Ano letivo 2016-2017

As aulas vão começar mais cedo

As aulas vão começar mais cedo

O próximo ano letivo vai começar mais cedo: entre 9 e 15 de setembro todas as escolas já deverão estar a funcionar.

Segundo informação publicada em Diário da República, os alunos do 2.º ano, terão que fazer, no ano letivo 2016-2017, provas de aferição das disciplinas de Expressões Artísticas e Físico-Motoras, Estudo do Meio, Matemática e Português.

Os alunos do 5.º ano terão que provar os conhecimentos de Ciências Naturais, Português e Matemática. Aos do 8.º ano cabem as de Físico-Química, Português e Matemática.

Apesar de os resultados das provas de aferição não contarem para as notas dos estudantes, a sua realização é obrigatória e irá decorrer entre os meses de maio e junho.

Quanto às férias escolares, já há datas fixadas: as de Natal de 19 de dezembro a 2 de janeiro e as da Páscoa de 5 a 18 de abril. O final do ano letivo está agendado para junho, variando de acordo com os anos que os alunos frequentam.

Alunos do 1.º ciclo terão mais aulas

Os alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico serão os últimos a terminar o ano letivo, a 23 de junho, o que significa que terão mais duas semanas de aulas em relação ao ano que agora terminou, a 9 de junho.

"Num momento em que se reflete sobre a duração dos ciclos do Ensino Básico, esta distinção não tem qualquer sentido e será mais uma acha para uma fogueira que já arde intensamente", criticou a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) em comunicado.

Outro dos problemas apontados pela Fenprof prende-se com o facto de o calendário escolar apresentar mais uma vez um ano letivo organizado de acordo com o calendário festivo religioso, "ainda que o mesmo não se compagine com os ritmos e tempos de aprendizagem dos alunos".

A Fenprof critica também o facto de se voltar a prolongar as atividades letivas dos professores de educação pré-escolar, em relação a todos os restantes docentes do ensino obrigatório.