Política

Assis de fora mas empenhado nas europeias e legislativas

Assis de fora mas empenhado nas europeias e legislativas

O eurodeputado socialista Francisco Assis está fora da corrida às próximas eleições europeias, mas mostrou-se disponível para "participar ativamente" nesta campanha do PS e na das próximas eleições legislativas, em outubro.

"António Costa teve comigo uma conversa séria e civilizada. Não vou estar na lista, mas não me excluo de contribuir para a vitória do partido socialista para o Parlamento Europeu", afirmou, esta tarde de sábado, Francisco Assis na Convenção Nacional do PS, no Pavilhão Desportivo Municipal de Gaia.

Francisco Assis recordou a sua "posição crítica sobre as opções do PS nos últimos anos", referindo-se à aliança parlamentar com PCP e Bloco de Esquerda, confessando ter temido que o partido socialista perdesse as convicções europeístas. "Devo dizer que felizmente isso não aconteceu", enfatizou, referindo que foram "os outros" partidos impelidos a assinar orçamentos do Estado com opções europeístas.

A convenção nacional do PS ainda a decorrer, começou pouco depois das 15.40 horas. António Costa chegou acompanhado do ministro do Planeamento Pedro Marques, que deverá ser anunciado ao final do dia como cabeça de lista às europeias.

A primeira intervenção da tarde coube a Manuel Pizarro, que deverá integrar a lista, mas ainda não se sabe se em lugar elegível. Pizarro não fez qualquer referência ao seu futuro pessoal, mas pediu força ao PS e" uma grande vitória nas eleições de maio".

O presidente da distrital do PS/Porto garantiu que é o PS quem melhor defende Portugal na Europa e recuou alguns anos para apontar o dedo à "atitude cúmplice do PSD e CDS "que ficaram "na dúvida" quando a Europa quis castigar o país.

"Até posso perdoar, mas não esqueço que foi o candidato da direita a Presidente da Comissão Europeia que tentou em 2016 que a Comissão aplicasse sanções a Portugal", referiu Manuel Pizarro.