Reações

BE e PCP condenam viagens pagas pela Galp, mas não pedem demissão

BE e PCP condenam viagens pagas pela Galp, mas não pedem demissão

PCP quer que o primeiro-ministro se pronuncie sobre o assunto, mas António Costa não vai falar

O BE e o PCP reprovam as viagens pagas pela Galp ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, para jogos do Euro 2016, em França. O BE quer saber quantos deputados estarão na mesma situação. O PCP critica a postura e desafiou o primeiro-ministro, que se encontra de férias, a falar sobre o caso. O CDS já pediu a demissão do secretário de Estado. O PSD exige esclarecimentos.

O gabinete do primeiro-ministro já informou que não comenta o caso e remete para as declarações do próprio secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, que considera que não há conflito de interesses.

Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do BE, criticou a postura de Rocha Andrade, sem pronunciar qualquer nome, e nunca falou em demissão. "O BE não tem capacidade para demitir um membro do Governo", referiu há pouco, em conferência de imprensa, na sede do BE, no Porto. "É eticamente reprovável um deputado aceitar como presente uma viagem". Uma postura que, para o BE, "mancha claramente a folha de serviço" do secretário de Estado e promove a "ideia de promiscuidade". "Condenamos este tipo de atuação", referiu, sublinha que a "dimensão ética é relevante na atuação política". O BE lembra, por outro lado, que ainda falta saber a dimensão deste caso, ou seja, quantos políticos terão recebido, como prenda, viagens para ir ao Campeonato Europeu de Futebol.

O PCP também aponta o dedo a Rocha Andrade, sem pedir a dimensão. Jorge Pires, do comité central do PCP, em declarações aos jornalistas em Lisboa, desafiou o primeiro-ministro António Costa a pronunciar-se sobre o caso que envolve o secretário dos Assuntos Fiscais. Uma situação que considerou "criticável e que não deveria ter acontecido". "Tem que ser o Governo, o primeiro-ministro e o próprio secretário de Estado a fazerem essa leitura política e a tirarem as ilações que entenderem", disse.

ver mais vídeos