Nacional

Cáritas ajuda a alimentar 160 mil pessoas

Cáritas ajuda a alimentar 160 mil pessoas

A Cáritas Portuguesa ainda não encerrou as contas de 2015, mas sabendo que nos primeiros seis meses do ano chegaram 78 362 pedidos de ajuda, os dados sugerem que o balanço seja semelhante ao de 2014, ano em que apoiou 160 608 pessoas carenciadas.

O presidente daquele organismo, Eugénio Fonseca, adiantou ao JN que os pedidos devem-se, principalmente, a "problemas de falta de trabalho e insuficiência de rendimentos". Há zonas no país, sobretudo no litoral, onde "continuam a aparecer novos casos", comparativamente com o ano passado, mas mesmo assim "sem a afluência dos anos anteriores".

Ao comparar o primeiro semestre de 2015 com o de 2014, verifica-se que este ano foram atendidas mais 4534 pessoas. Este aumento é visto por Eugénio Fonseca como sinal de que "as pessoas carenciadas procuram ajuda mais vezes", recorrência justificada por "terem deixado de receber prestações sociais, como o subsídio de desemprego" e, em poucos casos, "terem esgotado as poucas poupanças conseguidas durante os anos de trabalho".

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa