Política

Catroga apanhado a meter "cunha" a António Costa

Catroga apanhado a meter "cunha" a António Costa

O ex-ministro das Finanças e presidente do Conselho Geral de Supervisão da EDP, Eduardo Catroga, tentou, esta quarta-feira, meter uma "cunha" ao primeiro-ministro, António Costa, perante as câmaras de televisão, no âmbito da iniciativa "Prémios EDP solidária 2016", que decorreu no Museu da Eletricidade, em Lisboa.

No momento captado pela SIC, Catroga, que foi também o negociador do PSD com a troika, abraça o primeiro-ministro e diz-lhe: "Os acionistas da EDP precisam de conversar consigo". Costa, visivelmente incomodado, responde apenas: "Muito bem, muito bem, muito bem".

Por momentos, o primeiro-ministro consegue "iludir" Catroga, mas este volta à carga mais à frente, agarrando o primeiro-ministro pelo braço. "Se você precisar de mim para dar aí alguns entendimentos eu disponho-me a isso", garante o ex-ministro das Finanças do PSD. Costa, apercebendo-se de que estava a ser filmado, recorre a nova resposta de circunstância: "Muito bem. Sim senhor, sim senhor. Muito bem". Catroga insiste: "Porque eu tenho essa visão da política, que não é partidária".

Durante a sessão, António Costa manifestou o seu "orgulho" em relação ao percurso e à dimensão económica da EDP, num discurso em que agradeceu à elétrica portuguesa por suportar agora uma maior fatura com a tarifa social de energia. Medida que, ainda assim, não caiu bem na empresa. Na véspera, o presidente executivo da EDP, António Mexia, criticara o Governo por ter transferido para as empresas de energia a totalidade dos custos com a tarifa social, o que, acrescentou, torna o caso português numa "exceção".

Imobusiness