Incêndios

Circulação na Linha da Beira Alta foi retomada às 5.30 horas

Circulação na Linha da Beira Alta foi retomada às 5.30 horas

A circulação ferroviária na Linha da Beira Alta, que esteve suspensa devido aos incêndios que afetaram as regiões Norte e Centro de Portugal continental, foi retomada às 5.30 horas, segundo a Infraestruturas de Portugal (IP).

De acordo com uma fonte do IP, a circulação, tinha sido suspensa ao final do dia de domingo, foi retomada às 5.30 horas no troço entre Mortágua (distrito de Viseu) e Gouveia (distrito da Guarda).

A Linha da Beira Alta esteve com problemas na circulação durante todo o dia de segunda-feira, devido aos incêndios, que afetaram vários troços e provocaram perturbações na circulação.

No que diz respeito a estradas cortadas, a Guarda Nacional Republicana (GNR) adiantou, esta terça-feira, à agência Lusa que às 7 horas estavam fechadas ao trânsito a Estrada Nacional 309 na zona de Espinho, no distrito de Aveiro, e a Estrada Municipal 585 junto à localidade de Longos, concelho de Guimarães, no distrito de Braga.

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram pelo menos 36 mortos, sete desaparecidos, 62 feridos, dos quais 15 graves, além de terem obrigado a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas.

Na segunda-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) anunciou que vai manter o alerta vermelho devido aos incêndios em todos os distritos até às 20 horas.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o Governo assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, no verão, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.