Premium

Compra do SIRESP não põe fim ao contrato PPP

Compra do SIRESP não põe fim ao contrato PPP

O Governo vai comprar apenas a SIRESP SA, a empresa gestora da rede de comunicações de emergência e segurança, não colocando um ponto final à parceria público-privada (PPP) que mantém desde 2006 e que, no total, vai custar 550 milhões ao Estado, em 2021.

Ou seja, os 7,1 milhões de euros que o Ministério das Finanças anunciou que acordou pagar à Altice e à Motorola, em dezembro de 2019, para ficar com 100% da empresa, não se traduzem na propriedade da rede que, só dentro de dois anos, passará para as mãos do Estado.

Até julho de 2021, o Estado terá de manter os pagamentos anuais relativos à PPP do Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). Só este ano serão 28 milhões de euros. E no último ano da vigência do contrato ainda haverá 13 milhões de euros para saldar. No ano passado, a fatura rondou os 40 milhões.