Premium

Confiança na eficácia das vacinas pode estar a baixar

Confiança na eficácia das vacinas pode estar a baixar

Portugal é um exemplo mundial em termos de cobertura vacinal, mas os níveis de confiança dos cidadãos na eficácia das vacinas podem estar a baixar, tal como está a ocorrer em vários países da Europa.

Uma investigação da fundação Wellcome Global Monitor revela que apenas 69% dos portugueses acreditam na eficácia das vacinas, ainda que 81% concordem que são seguras e 96% as considerem importantes para as crianças. A crise de confiança na imunização está na origem do ressurgimento de doenças em todo o Mundo, como o sarampo.

Os resultados do inquérito, com uma amostra mundial de 140 mil pessoas, vêm no mesmo sentido do último Eurobarómetro, divulgado em abril, que indicava que apenas 53% dos portugueses acreditam que as vacinas previnem doenças infecciosas. Porém, está distante de um estudo da Comissão Europeia, conhecido em outubro de 2018, que destacava Portugal como o país da União Europeia que mais confiava nas vacinas. Neste estudo, a esmagadora maioria dos portugueses (98%) considerava as vacinas importantes para a saúde, acreditava na sua eficácia (96,6%) e segurança (95%).