Canonização

Criança do "milagre" de Francisco e Jacinta vai estar em Fátima

Criança do "milagre" de Francisco e Jacinta vai estar em Fátima

A criança brasileira cuja cura inexplicável permitiu a canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta, e a sua família, assistem à peregrinação de 12 e 13 de maio em Fátima, com o Papa Francisco.

De acordo com fonte do Santuário, a família fará uma declaração à Imprensa, no dia 11, em Fátima, ainda em horário a definir, mas a criança não aparecerá em público, dado que é menor. "A família quer fazer esse testemunho em Fátima", disse.

O Papa Francisco, que preside ao Centenário das Aparições, eleva a santos, a 13 de maio, em Fátima, os beatos Francisco e Jacinta.

A Rádio Vaticana noticiou na quinta-feira que o acontecimento que permite esta canonização se relaciona com a "cura inexplicável" de uma criança brasileira de seis anos, em 2007, que sobreviveu a uma queda de sete metros.

Esta informação, divulgada no dia em que o Vaticano anunciou que Jacinta e Francisco Marto seriam canonizados em Fátima, não identifica nem a criança nem o local do Brasil onde terão decorrido os acontecimentos, mas descreve o que se passou.

A criança "estava na casa do avô, a brincar com a irmãzinha, quando caiu, por acidente, de uma janela de cerca sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio encefálico, com a perda de material cerebral".

Depois de transportada "ao hospital em coma, foi operada", e os médicos disseram que, "caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas".

Escreve a Rádio do Vaticano que, "milagrosamente, após três dias, a criança recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo".

A 2 de fevereiro de 2007, uma equipa médica, segundo a mesma fonte, deu um "parecer positivo unânime sobre o caso, como 'cura inexplicável do ponto de vista científico'".

Na descrição da Rádio Vaticana, "no momento do incidente, o pai da criança havia invocado Nossa Senhora de Fátima e os dois pequenos beatos".

"Na mesma noite, os familiares e uma comunidade de irmãs de clausura haviam rezado com insistência, pedindo a intercessão dos pastorinhos de Fátima".

O arcebispo de Olinda e Recife mostrou-se, esta sexta-feira, satisfeito por ter sido uma criança da arquidiocese brasileira a viabilizar o processo de canonização dos pastorinhos de Fátima, que se vai realizar a 13 de maio.

"Fiquei surpreso, fiquei contente e feliz que Recife tenha dado essa contribuição. Todos aqui ficaram muito satisfeitos e felizes que esse facto tenha sido levado em conta. Não conheço a criança, mas pretendo entrar em contacto para conhecê-la", afirmou à Lusa Antônio Saburido.