Premium

Enfermeiro processado após denunciar falta de médicos na Urgência

Enfermeiro processado após denunciar falta de médicos na Urgência

Falta de médicos na Urgência de Chaves levou enfermeiro a queixar-se às chefias internas e à Ordem dos Enfermeiros.

Um enfermeiro do Hospital de Chaves está a ser alvo de um processo disciplinar depois de apresentar uma denúncia relativa à falta de médicos de clínica geral no Serviço de Urgência daquela unidade, durante o período noturno. O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) abriu um inquérito no seguimento da denúncia, mas também instaurou um processo disciplinar ao profissional de saúde por este ter quebrado o sigilo ao revelar os dados pessoais e clínicos dos utentes à Ordem dos Enfermeiros, entidade externa ao hospital.

"Fui acusado de quebrar o anonimato dos utentes ao dar conhecimento da denúncia à Ordem dos Enfermeiros. Quando fiz a queixa, apresentei uma imagem da página do sistema de apoio à triagem com os doentes que estiveram horas à espera para ser atendidos, porque considerei que poderiam querer questioná-los sobre o que se passou naquela noite", explicou Rui Carvalho, enfermeiro com 22 anos de serviço, 17 dos quais no Serviço de Urgência de Chaves.