SNS

Enfermeiros que saíram dos hospitais estão a ser substituídos

Enfermeiros que saíram dos hospitais estão a ser substituídos

O ministro da Saúde afirmou que os mais de 700 enfermeiros que concorreram a lugares em centros de saúde "não fugiram" e que estão a ser substituídos nos seus hospitais de origem.

Adalberto Campos Fernandes falava na comissão parlamentar da Saúde, onde decorre um debate sobre a política geral do setor, e em resposta à deputada social-democrata Ângela Guerra, que o questionou sobre a saída de enfermeiros dos hospitais para os centros de saúde.

Estes enfermeiros "concorreram ao concurso motivados pela sua vontade. Estão a realizar um desígnio nacional. Não fogem. Vão de livre vontade", disse o ministro da Saúde, a propósito de um concurso para 774 enfermeiros nos cuidados de saúde primários.

Adalberto Campos Fernandes sublinhou que este concurso estava há muito parado, enrodilhado numa teia de dificuldades.

Para o ministro, a "boa notícia" é que "os centros de saúde e todos os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) vão ter os seus quadros preenchidos com enfermeiros qualificados, alguns com especialidades, outros experimentados, com muitos anos de experiência hospitalar".

De acordo com Adalberto Campos Fernandes, estes profissionais "estão a ser substituídos" nos hospitais de onde são oriundos, pois "vão fazer falta".

ver mais vídeos