Insólito

Estado distribui agenda com castelhano como língua dominante

Estado distribui agenda com castelhano como língua dominante

O Estado português distribuiu agendas com o castelhano como língua principal aos altos quadros da administração pública, revelou, este domingo à noite, Marques Mendes, no seu habitual espaço de comentário na SIC.

Nas imagens exibidas em antena, é possível verificar que a agenda tem em destaque as palavras em castelhano, seguindo-se o português, com tamanho de letra menor, e as línguas regionais espanholas galego, basco e catalão. Apesar de reconhecer que os responsáveis do Governo poderão não saber deste caso, Marques Mendes salienta que se trata de algo com relevância.

"Será que o Estado português já considera que Portugal é um província de Espanha? Será que já chegamos à Ibéria?", questionou o comentador, para depois afirmar que se trata de um caso simbólico. "Quando se começam a degradar os símbolos, começam a degradar-se as instituições".

Mendes pediu ainda a António Costa que tome uma atitude sobre o caso e mande recolher as agendas e aos deputados que questionem o Governo sobre o tema.

ver mais vídeos