Nacional

Ex-candidato presidencial Fernando Nobre considera descida do défice "excelente notícia"

Ex-candidato presidencial Fernando Nobre considera descida do défice "excelente notícia"

O ex-candidato presidencial Fernando Nobre considerou hoje uma "excelente notícia" a descida do défice das contas públicas em Janeiro, mas salientou que foi conseguida à custa de um esforço "violento" pedido aos portugueses.

O primeiro-ministro, José Sócrates, confirmou hoje que o défice das contas públicas desceu 58,6 % para 281,8 milhões de euros em Janeiro deste ano relativamente ao mesmo mês do ano passado, referindo-se aos números da execução orçamental de Janeiro hoje avançados pelo semanário Expresso.

" saída de uma reunião com elementos da estrutura de apoio da candidatura presidencial, Fernando Nobre afirmou que "tudo o que deve preocupar os portugueses é a salvaguarda da soberania e a não entrada do Fundo Monetário Internacional", acrescentando que "tudo o que possa ir nesse sentido são boas notícias para Portugal".

No entanto, frisou que a descida do défice "foi obtida, como é sabido, à custa de um apertado cinto, um esforço violento para grande parte da população portuguesa".

Assim se explica "a diminuição grande do consumo interno", referiu, reiterando que "não deixa de ser uma boa notícia".

Fernando Nobre, que conseguiu 14,1 % dos votos nas últimas presidenciais, às quais concorreu sem apoios partidários, afirmou que decidirá depois da apresentação das contas finais da candidatura que futuro dar ao "movimento de cidadania" que o apoiou.

O fundador da Assistência Médica Internacional garantiu que irá pronunciar-se sobre a situação do país sempre que esta lhe parecer preocupante.