PSD

Fernando Negrão presumiu que Hugo Soares não se manteria

Fernando Negrão presumiu que Hugo Soares não se manteria

Fernando Negrão admitiu esta quinta-feira ter falado com o presidente eleito do PSD, Rui Rio, antes de avançar com uma candidatura à liderança da bancada parlamentar social-democrata, tendo partido do princípio de que Hugo Soares não continuaria no cargo.

Em conferência de imprensa depois de ter anunciado aos deputados que se candidatará às eleições da próxima quinta-feira, Negrão avançou que proporá como primeiro vice-presidente da bancada Adão Silva - que apoiou Rui Rio na disputa interna, ao contrário do candidato, um destacado apoiante de Pedro Santana Lopes.

Questionado se a sua candidatura foi uma decisão sua ou se teria sido por indicação de Rui Rio, Fernando Negrão explicou terem existido duas conversas com o presidente eleito, uma antes e outra depois da decisão.

"Eu tive uma conversa com o dr. Rui Rio sobre o grupo parlamentar em que falámos e discutimos a vida parlamentar. De seguida, apresentei a minha candidatura depois de terem sido convocadas as eleições e tive depois conversa sobre a candidatura, em que o dr. Rui Rio manifestou agrado acerca da mesma", afirmou.

Para o candidato, esse diálogo com Rui Rio "teria de existir". "Em primeiro lugar, por razões de cortesia, devia falar com o presidente eleito do PSD. Também porque o líder do grupo parlamentar - sempre foi assim - deve e tem de se articular com a direção do partido", afirmou.

Questionado se não defendeu, perante Rio, a continuidade de Hugo Soares, Negrão respondeu que esse tema não foi abordado.

"Falámos sobre a possibilidade de nomes para líderes parlamentares. Porventura, teremos partido os dois do princípio de que esta liderança não se manteria", afirmou.

ver mais vídeos