Premium

Gerês com menos mortes mas dezenas de acidentes

Gerês com menos mortes mas dezenas de acidentes

O tempo instável que se sentiu no início da época balnear trouxe menos gente ao Gerês do que era habitual nos últimos anos, mas isso não resultou numa diminuição significativa do número de acidentes no único parque nacional do país.

Entre janeiro e 20 de agosto, a GNR contabilizou 14 missões de busca e resgate, apenas menos duas ocorrências do que no mesmo período do ano passado. Ao todo, foram socorridas 22 vítimas, um delas mortal. Em 2018, foram três as pessoas que perderam a vida.

Elisa Afonso, uma bombeira estagiária com 18 anos, foi a única vítima mortal registada este ano, na sequência de uma queda nas Sete Lagoas, na freguesia de Cabril, em Montalegre. O ano passado, por esta altura, o Gerês já tinha sido palco de três acidentes trágicos. Além de uma mulher que perdeu a vida na Cascata do Arado, em Terras de Bouro, dois homens morreram enquanto praticavam atividades radicais na zona de Rio Caldo, no mesmo concelho.